0800-171-6000

São diversas as origens das drogas sintéticas. Ou seja, cada uma delas possui a sua própria história de origem, que pode ser diferente uma para outra.

Mas, basicamente, elas surgem a partir de experimentos feito em laboratórios. Em alguns casos, esses experimentos têm o intuito de desenvolver um novo medicamento para uma série de doenças. No entanto, com os efeitos colaterais que as drogas proporcionam, acaba por “dar errado” o projeto de medicamento.

E mesmo quando o resultado é positivo, algumas pessoas consomem os remédios puramente pelo “prazer” que ele pode proporcionar, e não pelo objetivo de tratar determinada doença.

Quais são os efeitos das drogas sintéticas

Cada droga tende a trazer efeitos diversos para o organismo. No entanto, tratando-se de entorpecentes sintéticos, a grande maioria tende a gerar alguns resultados semelhantes no organismo do indivíduo, como por exemplo:

  • Cansaço e exaustão;
  • Convulsão;
  • Falta de concentração e foco;
  • Danos cognitivos e de memória;
  • Alteração da pressão arterial;
  • Transtornos mentais;
  • Dependência química;
  • E pode levar à morte.

Sendo assim, embora os efeitos imediatos possam ser de prazer, bem-estar, autoconfiança etc, não necessariamente isso pode ser um fator positivo. Afinal, o efeito “bom” vai passar, e deixará um rastro de destruição no organismo do sujeito. O que, em muitos casos, pode levar o indivíduo a óbito.

Metafetamina

Metanfetamina: Um potente estimulante sintético,
usado para fins tanto médicos quanto recreativos.
Encontrado sob as formas de pó ou cristais pode
ser fumado, aspirado, injetado ou mesmo ingerido
com liquido.
Denominações: Ice, Speed. Cristal, Crank, Meth e
outros.
Principais efeitos: E um estimulante do sistema
nervoso central. Causa euforia, nervosismo,
hiperexcitabilidade, aumento da pressão e dos
batimentos cardíacos, suor, tontura, insônia, fala
incessante, ranger dos dentes e outros sintomas
semelhantes aos efeitos da adrenalina. Riscos para
a saúde: Além de causar tolerância aguda (o
usuário precisa de doses cada vez maiores para
obter o mesmo efeito) e dependência severa, o uso
frequente causa uma síndrome denominada psicose
anfetamínica semelhante a um transtorno mental
necessitando de tratamento psiquiátrico além da
interrupção do uso.

GHB

GHB: É um depressor do sistema nervoso central
com efeitos semelhantes ao do álcool. Encontrado,
geralmente, na forma de sais, sendo misturado em
água para uso recreativo. Inicialmente utilizado
como substância anabolizante, teve o seu uso
proibido pelo alto risco de superdosagem
(overdose).
Denominações: GHB, G, ecstasy liquido, Blue
Verve.
Principais efeitos: Em pequenas doses os efeitos
são similares aos do álcool: relaxamento, redução
da inibição. diminuição nas atividades motoras e
melhora de humor. Doses mais altas causam
tontura, voz pastosa, náusea e desequilíbrio. A linha
entre a dose recreativa e a superdosagem é muito
sutil.

Ketamina

Ketamina: É um anestésico utilizado
principalmente em animais. Obtido, normalmente,
em lojas de produtos para animais, na forma líquida
passa por um processo de secagem para extração
dos cristais, que são triturados e usados por via
nasal.
Denominações: Special K, K, vitamina K.
Principais efeitos: A Ketamina é um anestésico
que tem a capacidade de diminuir a percepção
corporal e causar alterações visuais. Em doses
pequenas o usuário se sente embriagado, tonto e
com movimentos desajeitados e robóticos. O
pensamento se torna enevoado, com a visão de
cores brilhantes e sensação de estar sonhando
acordado. Em doses altas o individuo sente que sua
mente está saindo do corpo, causando uma angústia
de sensação de morte.
Riscos para a saúde: A ketamina tem um alto
poder de dependência psicológica e não é raro o
uso frequente e diário. O usuário frequente tem a
sensação de estar sendo perseguido (paranoia).
Recentemente foi descoberto, que a ketamina causa
lesões irreversíveis em regiões do cérebro
relacionadas à memória e ao pensamento lógico.

Conceito

Drogas sintéticas são drogas
produzidas pelo homem, através de processos
químicos, cujos principais componentes não são
encontrados na natureza..